MARIANA GUARDA

MARIANA
GUARDA

Nasceu em Lisboa em 1992. Licenciou-se em Cinema e em Teatro/Actores - ambos na Escola Superior de Teatro e Cinema. Foi dirigida por Álvaro Correia, Bruno Bravo, Jean-Paul Bucchieri, João Henriques, Luca Aprea e Ricardo Neves-Neves. Estreou-se em 2012 no Teatro da Garagem nos espectáculos Recusa e Mediatron, ambos de Carlos J. Pessoa. Trabalhou com Nuno Nolasco em InConsciências (2014) e Morituri Te Salutant (2015), com Teresa Vaz em Atmavictu: Produto Zero (2017) e Mário Coelho em É Difícil Para Mim Dançar! (2018). Em Cinema trabalhou com Nuno Rocha, em A Mãe é que Sabe, em 2016; Vicente Alves do Ó, em Al Berto e Quero-te Tanto, em 2016 e 2018, respectivamente; Tiago de Cena, em Alma Podre, em 2017; Mara Boyce, em Artur e Maria, em 2018; Maria Santiago, em Uma Imensidão de Nada, em 2018; Pedro Teixeira, em Um Sítio Onde Ficar, em 2019. Em Televisão integrou o elenco adicional da ficção criminal A TEIA (TVI/ Plural Entertainment).